domingo, 28 de setembro de 2008

Parque da Cantareira - Núcleo do Engordador

Domingão para curar a ressaca, nada de Faustão e nem de sofá.
28/10/08

Essa trilha faz parte do programa www.trilhasdesaopaulo.sp.gov.br


Núcleo Engordador
Este foi o segundo núcleo do Parque Estadual da Cantareira aberto à visitação pública e às atividades de educação ambiental, em duas etapas de 1992 à 1995 quando foi fechado e mais tarde, em 1997 quando uma importante parceria entre o Instituo Florestal e Furnas Centrais Elétricas permitiu sua reabertura ao público. Possui portaria, bilheteria, sanitários, área de piquenique, centro de visitantes, audiovisual e, claro, as maravilhosas trilhas de interpretação da natureza.

O curioso nome Engordador, deve-se ao fato de ter existido no final do século XVII, uma fazen-da onde era realizada a "engorda" do gado que ali chegava. É por isso que depois da desapropriação para abastecimento de água a região ganhou o nome de Engordador.

O Núcleo Engordador é o resultado de uma compensação ambiental de Furnas Centrais Elétricas com o acompanhamento técnico do Instituto Florestal, por ocasião, em 1987, das obras de instalação de torres de transmissão de energia elétrica na área do Parque Estadual da Cantareira, ligando os trecho Guarulhos à Ibiúna.

Além do projeto baseado na minimização do impacto ambiental causado pelas instalações, Furnas Centrais Elétricas investiu recursos financeiros no Núcleo Pedra Grande e na estruturação completa do Núcleo Engordador, para o desenvolvimento de atividades de Educação Ambiental. Essas atividades e a visitação pública em geral iniciaram-se em 1992 e prosseguiram até 1995, quando o Núcleo foi fechado ao público, por deficiência no quadro de recursos humanos.

Soma-se a isso uma nova proposta de trabalho: a implantação do PROCEL (Programa Nacional de Combate ao Desperdício de Energia Elétrica ) junto às escolas, que traz à tona um aspecto importante de objetivos primordiais ¾ a necessidade e a responsabilidade do exercício consciente de nossa cida-dania, voltado ao respeito para com o meio ambiente, transmitindo a mensagem: "quanto menor o desperdício de energia, menor a necessidade de obras de grande impacto ambiental como a construção de hidrelétricas, linhas de transmissão de energia etc."

As trilhas existentes no Parque Estadual da Cantareira - Núcleo Engordador caracteizam-se principalmente por oferecer a oportunidade ao visitante de um contato direto com a Mata Atlântica, mesmo estando no município de São Paulo.


A trilha da Cachoeira possui aproximadamente 6,5 km, cujo percurso passa por algumas cachoeiras e cruza o Rio Engordador diversas vezes. Na sua parte mais alta encontra-se o antigo tanque de captação d'água da Sabesp.







A trilha do Macuco possui cerca de 700 m de percurso leve, passando por entre os canos que fa-ziam parte do antigo sistema de abastecimento de água. Acompanha riacho, permite visualizar solo hi-dromórfico e mata ciliar.

A trilha de Mountain Bike, com 1.400m de percurso variando de leve à ingreme, passando por espécies da mata Atlântica demonstrando ao final o contraste do ambiente natural com a Torre de Fur-nas necessária a transmissão de energia elétrica, seu objetivo educacional é justamente a reflexão soci-edade x natureza. É a única trilha para prática de ciclismo, todas as outras são para caminhadas.

Como Chegar:
Acesso pela Rodovia Fernão Dias, até o Km 79 sentido SP-BH, entrar na alça de acesso para a Av. Coronel Sezefredo Fagundes, n.º 19.100 - sentido Mairiporã. Próximo à Pedreira Itacema(DIB)
fonte: www.ideasbrasil.org/nucleo_engordador_cantareira.html

Ainda deu tempo de visitar a pedreira do DIB, aonde o pessoal costuma escalar ou descer de rapel





FOTOS: https://www.facebook.com/media/set/?set=a.10150514617689812.398092.576754811&type=1&l=f375daf89a

+ FOTOS: https://www.facebook.com/media/set/?set=a.10150513685144812.397928.576754811&type=1&l=7c9026cc8f